As inovações tecnológicas estão sendo a tônica para as mais diversas ações dentro do mercado como um todo. Compreender, dessa forma, como a nuvem pode ajudar na experiência do cliente é essencial.

Na verdade, essa é uma perspectiva que tem ganhado cada vez mais destaque dentro dos segmentos, uma vez que o público está cada vez mais exigente.

Diante das dinâmicas digitais, uma série de possibilidades passaram a fazer parte do cotidiano das pessoas.

Por essa razão, aprofundou-se, também, alguns critérios para que a contratação de um serviço ou compra de um produto fosse feita.

O que, em outras circunstância, poderia ser representado por uma busca incessante no mundo analógica, agora, em poucos minutos faz se materializar na frente de um usuário.

Se, por exemplo, a busca for por nutricionista infantil introdução alimentar, haverá uma série de resultados que um mecanismo de busca pode fornecer.

Nesse sentido, a perspectiva do “comprar o que tem” já não possui mais relação com os consumidores. Isso porque a concorrência tem aumentado e os resultados de pesquisa podem fundamentar uma pesquisa muito apurada.

Ou seja, o impulso de ir no primeiro vendedor nem sempre é um elemento determinante para que isso ocorra.

Na verdade, por causa desses elementos de competição, quase nunca, isso se realiza da mesma forma de antes.

Por isso que as empresas precisam, cada vez mais, investir em aspectos que levem em consideração a experiência do usuário de forma amplificada.

Partindo desse ponto, uma aplicadora de teto de vidro para garagem pode acabar se destacando dentro de seu segmento.

Nesse caso, é fundamental apontar alguns benefícios que esse tipo de incursão pode trazer para uma marca. Alguns deles são:

Há uma série de vantagens que esse tipo de perspectiva pode trazer. Por isso, é fundamental detalhar esses aspectos.

Primeiramente, há a possibilidade de se criar uma conexão com o cliente, uma vez que ele passará a ser considerado em seus aspectos mais íntimos.

Essa percepção partirá de uma série de dinâmicas que vão orientar um bom atendimento a fim de garantir uma boa experiência.

Se, por exemplo, um site que vende toldo cortina retrátil para garagem tiver um chat para retirada de dúvidas, isso pode trazer o cliente ainda mais para a marca.

Além disso, dentro do setor de serviços, há uma questão muito importante que é a questão da fidelização.

Afinal de contas, uma contratação continuada é uma forma, inclusive, de garantir uma série de posturas positivas dentro do mercado.

Essa, inclusive, é uma forma de ter um posicionamento crível diante de um público-alvo específico.

Por fim, tudo isso tem que ser baseado em um bom relacionamento a partir de uma série de ferramentas digitais possíveis.

Se uma loja de itens para casa que vendeu presilha para trilho de cortina estiver procurando vender outros elementos, é preciso que essa primeira experiência tenha sido boa.

Até porque ninguém quer voltar em um lugar que não proporcionou uma dinâmica positiva para a pessoa.

O que é Customer Experience?

Antes de qualquer coisa, é preciso entender quais são as características que fundamentam a experiência do cliente dentro do mercado.

O CX, nesse sentido, surge como um horizonte estratégico que tem como seu elemento central a experiência que a empresa pode propiciar.

Como dito anteriormente, isso pode trazer uma série de vantagens importantes na hora de se consolidar uma estratégia.

O Customer Experience, portanto, relaciona-se com uma série de impressões de métricas retiradas do mercado para fundamentar uma ação.

Seja para vender rolo de plastico stretch ou um serviço de indicação de vinho, essa estratégia é um elemento essencial.

Negligenciá-la pode colocar em prática uma das máximas mais conhecidas do mercado: se uma empresa não adota uma postura, sua concorrente vai.

Se isso acontecer, isso pode representar uma perda significativa de diversas possibilidades de mercado.

Métricas utilizadas

Nesse caso, as métricas são um fator primordial para a realização de boas práticas de experiência do cliente.

São elas que vão nortear todas as ações possíveis dentro de um segmento de mercado específico.

NPS

Esse é um dos elementos mais utilizados pelas empresas, uma vez que ele tem a capacidade de categorizar alguns clientes.

Todo mundo já teve que responder alguma questão referente a algum serviço a fim de atribuir uma nota a ele.

Essa aplicação pode classificar os clientes em três categorias fundamentais: promotor, passivos e detrator.

O primeiro elemento é de grande valia, uma vez que ele tem a capacidade de indicar os serviços para outras pessoas.

Os passivos são aqueles que não apresentaram nenhum tipo de inclinação a alguma ação específica.

E, por fim, o detrator é aquele que pode danificar a imagem de uma empresa dentro de seu mercado.

Churn rate

Já essa métrica mensura um dos pontos mais indesejáveis para qualquer empresa: o número de clientes perdidos.

O churn, nesse caso, é um elemento que representa o abandono de clientes em relação ao ambiente da empresa.

Se uma fornecedora de painel modular elétrico perceber que está diminuindo os seus compradores, isso pode significar um churn rate alto.

O que é UX?

Baseando-se em todos os aspectos de métrica e experiência do CX, o UX tem a perspectiva de traduzir esses pontos para o usuário.

Sendo assim, esse aspecto está relacionado a dois fundamentos importantes: o desenvolvimento de sistemas e o design gráfico.

Isso, por sua vez, tem uma aplicabilidade bastante constante dentro de plataformas como sites e aplicativos.

Ou seja, alinhando uma perspectiva de compreensão de uso de uma plataforma, um design e um programador podem elaborar uma série de melhorias.

É imprescindível frisar o quão imprescindível são esses dois profissionais para essa manutenção.

Tal como um técnico em hardware pode efetuar um reparo placa mãe notebook Dell, um desenvolvedor tem essa prerrogativa de programação.

Principais benefícios

Para ilustrar ainda mais as potencialidades do UX, é crucial apostar em alguns de seus principais benefícios.

Conversão em vendas

Garantir uma boa experiência do usuário pode, em grande medida, conduzir um lead para sua conversão em cliente.

Esse aspecto é crucial para manter qualquer relação comercial de alta intensidade com o público.

Uma companhia que vende piso elevado para data center pode intensificar ainda mais esse relacionamento a partir disso.

Satisfação do cliente

Uma experiência bem fundamentada pode ser um fator determinante para a garantia da satisfação do cliente. As ferramentas de UX podem ajudar, justamente, a consolidar as perspectivas nesse sentido.

O que é computação em nuvem?

Um outro elemento que tem garantido uma ótima experiência para os usuários é, essencialmente, a computação em nuvem.

Esse aspecto tem como base a utilização de armazenamentos remotos de determinados arquivos.

Isso, por sua vez, tem uma grande capacidade de elevar a experiência do cliente a aspectos alheios ao seu dispositivo.

Ou seja, há um servidor com informações arquivadas que um usuário consegue acessar mediante sua conexão com a internet.

As possibilidades

Há uma série de ferramentas que são possibilitadas por esse tipo de computação em nuvem. Por essa razão, é essencial apontar algumas de suas manifestações como ferramentas de uso diário.

Nuvem privada

A nuvem privada diz respeito a uma rede de compartilhamentos que é utilizada a partir de senha ou chave.

Ela é muito importante para compartilhamento de informações empresariais de cunho privado.

Nuvem pública

Essa perspectiva diz respeito a ferramentas que têm relação com o compartilhamento público de arquivos. Seu uso é mais corriqueiro e é possível encontrar exemplos em diversas ferramentas do dia a dia.

Como UX e nuvem se relacionam?

Os dois pontos acabam colaborando para a manutenção de alguns benefícios que se pode ter dentro de um site ou de um aplicativo.

Isso se dá por causa da capacidade de armazenamento de ações que podem facilitar a volta do usuário para aquela plataforma.

Alguns exemplos que podem ser dados referentes a esse tipo de implementação conjunta se manifestam em certos benefícios.

Assertividade em soluções

Por causa desses aspectos, é possível fazer uma manutenção contínua de elementos que possam facilitar a vida do usuário.

Partindo dos dois elementos, um programador pode seguir quais são os passos do cliente para melhorar aquelas ações.

Armazenamento de ações

Um dos fatores mais inconvenientes que o usuário pode ter é, ao sair de uma página, ter que voltar a preencher o que está sendo feito.

Basta uma instabilidade para fundamentar toda uma ação voltada, novamente, a garantir um retrabalho.

Com os armazenamentos de ações, esse tipo de perspectiva começa a ser extinta, o que pode ser uma garantia fundamental para a experiência do usuário.

Considerações finais

Existem diversos fundamentos que proporcionam algumas ações importantes dentro de um mercado. Nos últimos tempos, a principal perspectiva a ser acionada é, justamente, as ferramentas de customer experience.

Isso mostra a importância da experiência como elemento de conexão entre o público é uma marca. Garantir, portanto, que o UX designer esteja aliado à computação em nuvem pode ser um fator essencial para fundamentar essa perspectiva.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *