Desempenho e preço podem ser grandes armadilhas na hora de comprar SSDs para storages e servidores

Vai comprar memórias SSD para montar e configurar o cache SSD no NAS ou criar matrizes de armazenamento totalmente flash em servidores e/ou storages?

Cuidado! Apesar de mais baratas e “supostamente” mais rápidas, as memórias SSD voltadas para o mercado de computadores desktops e notebooks não podem ser avaliadas somente pelos catálogos com as especificações técnicas, pois os mesmos nem sempre apresentam um ponderação equilibrada sobre o tema.

O mercado de SSD hoje é dividido entre os “SSD Desktop” e os “SSD Enterprise”. Ao pesquisar no google “SSD performance” surgirão vários resultados mostrando como interpretar números de desempenho das especificações técnicas dessas duas famílias.

De forma geral, esses resultados normalmente sugerem que o número de IOPS (inputs/outputs per seconds) é o ponto mais importante a ser analisado, pois um desempenho reduzido na leitura / gravação randômica de arquivos pode refletir com mais precisão o desempenho real do SSD.

Porém, ao ler os números de desempenho na folha de especificações é fácil constatar que:

– Em geral fabricantes informam apenas um número para o desempenho de leitura / gravação aleatória de IOPS.

– O desempenho de alguns SSDs de nível corporativo podem ser PIOR do que SSD voltados para o mercado consumidor.

A chave é o desempenho sustentado

Ao fazer uma análise de desempenho mais detalhada, é fácil constatar que a performance de cada família de SSD muda com o tempo. Fornecedores geralmente mostram apenas os números de desempenho inicial de suas memórias, revelando somente parte da realidade. Seguem gráficos interessantes sobre a performance no decorrer do tempo.

Gráfico de desempenho - consumer SSD

Gráfico de desempenho - enterprise SSD

No exemplo acima, um storage com SSDs voltados p/ o consumidor entrega números de IOPS que já começa com alta performance e atinge picos de até 140.000 IOPS.

Embora esses números permaneçam altos em seus estágios iniciais (de zero a cerca de 300 segundos), a performance cai drasticamente em seguida. Sujeito a altos e baixos dramáticos, esses números flutuam como uma montanha-russa.

Em contraste absoluto com o SSD para uso comercial, o SSD enterprise forma uma curva mais nivelada de performance e oferece IOPS mais estáveis. Como os números permanecem relativamente estáveis, sem aumentos ou quedas bruscas, o desempenho geral do sistema é mais consistente e sustentável.

Fonte: Controle Net.