A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) encerrou no início da tarde desta sexta-feira (5) a análise de todas as propostas das 15 empresas que participaram do leilão do 5G. O certame permitirá aos vencedores dos lotes explorar e ofertar a tecnologia de rede móvel mais recente no Brasil — seis novas operadoras entrarão no mercado: Winity II, Brisanet, Consórcio 5G Sul, Neko, Fly Link, Cloud2u.

Como previsto pelo edital, a quinta versão da tecnologia de internet móvel será ofertada a partir de julho de 2022 da seguinte forma:

Por que o 5G é importante?

Em resumo, o 5G irá impactar diferentes setores da economia, como comércio e indústria, além de usuários finais. Faria já chegou afirmar que acredita que o 5G irá movimentar US$ 1,2 trilhão em investimentos no país.

Na prática, espera-se que a chegada do 5G traga não apenas melhor conectividade, mas também eficiência produtiva e gere empregos.

Em 2017, um estudo da Qualcomm estimava que o 5G poderia gerar 22 milhões de empregos e produzir até US$ 12,3 trilhões em bens e serviços até 2035.

Uma previsão atualizada divulgada no final de 2020 pela empresa, por meio do estudo IHS Markit 2020 5G Economy Study, chegou à conclusão de que se espera um crescimento de 10,8% no investimento global de 5G e de Pesquisa e Desenvolvimento pelos próximos 15 anos, com vendas globais somando US$ 13,1 trilhões.

Além disso, especificamente para o Brasil, espera-se que o 5G impulsione o agronegócio, um dos principais setores econômicos do país. A evolução deve ser grande, visto que hoje, mais de 70% das propriedades rurais em solo nacional ainda não possuem acesso à internet, segundo dados Instituto Brasileiros de Geografia e Estatística (IBGE). A ideia é que a chegada do 5G mude esse quadro.

Qual a vantagem da tecnologia 5G?

Vale a pena ressaltar as principais vantagens desse novo padrão. Em resumo, são duas: baixíssima latência e alta velocidade.

Na prática, o 5G dará a possibilidade de acesso a conexões de até 10 Gbps e promete latências entre 5ms e 20 ms, o que permitirá tempos de resposta mínimos.

Nesse sentido, quem gosta de jogar online, por exemplo, poderá contar com uma conexão sem “engasgos” que atrapalham a experiência nas partidas.

No fim, não é só isso: esses dois atributos também contribuem com o funcionamento mais fluido em outros cenários como: telemedicina, óculos de realidade aumentada, comunicações entre carros autônomos, serviços de inteligência artificial e nuvem, dentre outros.

Fonte: https://olhardigital.com.br/2021/11/05/pro/leilao-do-5g/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *