Os cookies são elementos comuns dentro dos sites, e todos os usuários da internet já se depararam com avisos sobre a presença deles na plataforma.

O termo está presente no cotidiano on-line frequentemente, mas nem todos os usuários, ou melhor, a maioria dos usuários, não sabe como eles funcionam, assim como gestores não sabem como usá-los a favor da empresa.

Esses pequenos arquivos são muito importantes para as estratégias de marketing digital e Business Intelligence, sendo fundamentais para que a ação seja mais efetiva, mas desde que sejam usados do jeito certo.

Atualmente, são considerados como ferramentas essenciais para iniciativas e ações digitais mais efetivas. Só que com a chegada da nova Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), é necessário estar atento ao modo como são usados.

Mesmo sendo comuns e estando presentes em todas as plataformas pela internet, ainda assim é necessário respeitar as imposições da lei para evitar problemas maiores.

Para entender um pouco mais sobre o assunto, neste artigo, será possível ver qual é a definição de cookies, sua importância para os negócios e qual é a relação entre eles e a LGPD.

Entendendo a definição de cookies

Os cookies são pequenos arquivos criados pelo sites e que estão presentes no computador dos usuários por meio dos navegadores. Eles reúnem informações que identificam o visitante e seus propósitos são variados.

Por exemplo, é possível personalizar a página de acordo com o perfil do usuário ou até mesmo para facilitar o transporte de dados entre as páginas da plataforma. Mas é importante estar atento porque também estão relacionados à violação de privacidade.

Sites de organizações dos mais variados segmentos, como uma clínica de estética especializada em microagulhamento do rosto, utilizam os cookies, visto que estão presentes na rede doméstica desde a década de 1990.

Sua criação teve como finalidade atender às demandas de lojas on-line, mas ao longo do tempo ganhou outros propósitos. Entretanto, desde que a LGPD entrou em vigor no Brasil, muita coisa mudou em relação aos cookies.

Isso porque essa lei regulamenta a transparência das informações dentro dos sites e que são fornecidas pelos usuários, obrigando as plataformas a emitirem um aviso sobre suas políticas de cookies.

A determinação diz que qualquer organização com sede no país ou que atuem no Brasil estendam suas comunicações para todos os usuários.

Importância de usar os cookies

Hoje em dia, as empresas precisam investir em uma estratégia customizada e em uma boa comunicação para divulgar seus produtos e serviços e conquistar bons resultados, tanto de curto quanto de médio e longo prazos.

Por essa razão, é fundamental planejar suas ações, usar métricas e definir objetivos. Dentro desse processo, os cookies ajudam a executar estratégias digitais, uma vez que personalizam a experiência do usuário.

Uma empresa de polimento para tirar riscos acompanha o comportamento dos visitantes em sua plataforma, reconhecendo as preferências do público, o que facilita na definição de ações futuras.

Também é uma forma de rastrear o usuário na internet, seguindo alguns parâmetros. Uma das ações mais beneficiadas por esses arquivos é o retargeting, visto que é viável em banners personalizados em outras plataformas.

Com isso, fica muito mais fácil impactar as pessoas, mesmo quando elas já saíram do site ou plataforma de vendas.

Os cookies armazenam as informações de uso e comportamento, com isso, o negócio consegue conhecer melhor o perfil dos clientes e seus comportamentos em relação à marca.

Todas as informações armazenadas envolvem as páginas visitadas, os produtos mais visualizados e até mesmo a origem dos usuários. É possível compreender o que faz as pessoas saírem da plataforma e o que fazem antes de finalizar a compra.

Para um fabricante de proveta graduada 1000ml, ter acesso a todas essas informações ajuda a traçar o perfil dos usuários e a segmentar melhor o público.

É como se os usuários deixassem rastros por onde navegam e, utilizando as estratégias e as ferramentas certas, fica mais fácil acompanhar todo o caminho percorrido e entender os resultados de conversão.

A companhia consegue ir além da compreensão de comportamento, visto que pode ter acesso a informações mais práticas, como de onde vieram as pessoas que compraram certos produtos.

Também é uma forma de entender outros aspectos fundamentais para o sucesso do negócio, tais como:

Os cookies dão acesso a essas e outras respostas que otimizam futuras estratégias, e considerando as variações de demanda e desempenho que acontecem ao longo do ano, fazer uso deles é ainda mais importante.

Em certas épocas do ano, um fabricante de máquina de arquear fita plástica pode perceber um aumento na demanda, assim como uma loja virtual pode vender muito mais durante o Dia dos Namorados.

Também existem mudanças relacionadas às campanhas que precisam se adaptar em diferentes momentos. Nesses contextos, o papel dos cookies é crucial para segmentar o público, com base em seus hábitos e rastreamento de navegação.

Fica muito mais fácil direcionar as iniciativas para alguns visitantes e oferecer conteúdos personalizados. Por exemplo, com base nos produtos comprados por um cliente durante a Black Friday, convém mostrar algumas ofertas para o Natal.

Também existe o retargeting que gera impactos em quem visitou a plataforma, mas não comprou nada. Os cookies são recursos que personalizam e aumentam o conhecimento na estratégia de marketing, trazendo mais lucros e um bom desempenho.

Relação entre cookies e a LGPD

A LGPD em vigor no Brasil foi inspirada no regulamento europeu sobre proteção e privacidade dos dados dos usuários. Com ela, ficaram estabelecidos os direitos dos titulares das informações, além da regulamentação do tratamento de dados pessoais.

Desde que entrou em vigor, em setembro de 2020, empresas de vários segmentos, como um fabricante de vitrine refrigerada sob medida, tiveram que seguir todos os princípios desde a coleta até a execução dos dados.

Qualquer negócio que não siga as imposições, está sujeito a sanções e multas. A questão é que essa lei está diretamente relacionada com o uso de cookies dentro dos sites.

Um dos assuntos mais discutidos desde que a lei entrou em vigor é a maneira como esses arquivos devem funcionar e o fato de que seu funcionamento deve estar muito claro para os usuários.

Também é muito importante dizer quais são as informações que o arquivo vai armazenar e os tipos existentes que possuem.

Uma loja de móveis que vende mesa para escritório planejado precisa estar atenta porque, de acordo com a LGBT, as organizações devem ter o consentimento dos donos dos dados para armazenar essas informações.

Além disso, precisam estabelecer uma comunicação clara com os usuários em relação ao modo como as informações serão armazenadas e tratadas, além da finalidade de todo esse processo.

Tendo isso em vista, resume-se que a implantação da lei traz muitas mudanças na maneira como os sites utilizam os cookies.

Ademais, é válido ressaltar que não ocorre violação da lei se o cliente estiver informado do uso de cookies na plataforma, mesmo assim, é indispensável solicitar a aprovação dos usuários para coletar as informações para a empresa.

Os sites de pousadas românticas só não precisam solicitar esse consentimento se estiver lidando com informações de armazenamento técnico ou de acesso, como no caso de dados de autenticação de sessão ou entrada de usuário.

Mas é necessário destacar que os avisos sobre uso de cookies já eram instituídos desde o Marco Civil da Internet, mesmo assim, não era seguido por uma grande quantidade de plataformas.

Só que desde que a LGPD entrou em vigor no país, começou-se a aplicar sanções e multas para as companhias que descumprirem a ordem, por isso, a solicitação se tornou mais rígida e é necessário cumprir a legislação.

Para as empresas, usar os cookies é muito vantajoso porque elas conseguem entender o comportamento dos usuários e com isso melhorar suas estratégias de marketing, vendas e até mesmo sua plataforma.

Para os clientes de um fabricante de perfil de alumínio estrutural, a grande vantagem é receber anúncios personalizados, ofertas de acordo com os seus interesses, conteúdos exclusivos e por aí vai.

Considerações finais

Embora o uso de cookies seja algo muito comum dentro dos sites, essa ação precisa ser feita cuidadosamente para respeitar as imposições da lei geral de proteção de dados.

Isso porque eles armazenam informações dos usuários que serão processadas pelas companhias para suas estratégias de marketing, vendas e outras melhorias.

Cabe ao usuário permitir ou não esse uso de maneira consciente, visto que traz benefícios para ele mesmo. Depois de entender um pouco mais sobre o assunto, fica mais fácil utilizar esses arquivos na plataforma do negócio.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *